A cultura do chá e suas propriedades

em 27/06/2022

Tempo de leitura:

 

A cultura do chá



Um habito que vem do Oriente


Assim como os brasileiros oferecem o café, os japoneses oferecem chá. 

O habito de tomar chá, que nasceu na China durante o século III a.C, espalhou-se de tal forma que a bebida é hoje a segunda mais consumida no mundo só perde para a água.



A cerimônia do chá desenvolvida há séculos, tinha o objetivo de proporcionar um encontro social, onde se poderia discorrer sobre pintura e outras formas de arte. 

Aliada ao crescimento das crenças budistas, a cerimônia teve uma série de simbolismos espirituais e se tornou sinônimo da arte de receber bem em que é fundamental  a união entre simplicidade, harmonia e requinte. 

Par servir o chá são usadas belas peças de cerâmica. Já o modo inglês de servir o famoso chá das cinco, foi criado por uma duquesa, que reclamava sentir um vazio entre o almoço e o jantar. Para se alimentar nesse período reuniu as amigas, para tomar chá com bolos.


Para quem aprecia um bom chá, confira suas propriedades e variedade.


Vem comigo!



As propriedades do chá



A cultura do chá e suas propriedades



Assim como o café a erva-mate pode variar de sabor conforme o clima, solo, forma de cultivo e processo de beneficiamento. 

Muito utilizada in natura no Oriente, é mais popular no Brasil quando tostada. Os orientais que moram no Brasil e seguem a tradição de seus antepassados tomam chá após ou durante as refeições. 

Um bom apreciador sushi, por exemplo,  nunca irá acompanha-lo com refrigerante.

Não se pode esquecer ainda suas propriedades: além de estimulante e digestivo, é rico em antioxidantes, prevenindo o envelhecimento.

Nem só de mate se faz a história do chá. No Egito, o chá típico é o karkadêh, feito com flores de hibisco, avermelhadas e saborosas. No Cairo existem casas de chá, onde os homens se encontram para conversar e fumar o tradicional “narguilé”.


No Brasil, a herança indígena nos ensina a usá-lo para curar diversas doenças. 

Boldo para o fígado, cidreira para acalmar, laranja para a gripe, camomila como digestivo.

Mas para ser saboreado diariamente, o chá também encontra espaço nas mesas brasileiras.


Mesmo não sendo tão popular quanto o café, é consumido por um grande número de pessoas e, por ter origens variadas pode ser tomado de diferentes formas gelado, puro ou misturado com frutas. 

O chá também pode ajudar a desintoxicar o organismo, queimar calorias entre muitas outras finalidades.

Os chás com propriedades de nos fazerem perder peso, na verdade, são na maioria das vezes infusões (uma combinação de poucas ou até vinte ervas com origens na medicina tradicional chinesa) que juntas auxiliam á uma perda de peso.

Sendo bem manipulada e usada com sabedoria e tendo consciência de que só o chá não ira operar nenhum milagre sem um bom acompanhamento de um profissional para uma reeducação alimentar.


Casas de Chá Famosas



Casas de chá famosas


A China afirma ser o berço do chá e os registros mostram que os chineses vêm bebendo a infusão há pelo menos três mil anos.


O amor pela bebida é tão grande que eles a consideram uma das sete necessidades da vida (com o combustível, óleo, arroz, vinagre, shoyu e sal). 

Muitas casas de chá foram fechadas durante a revolução cultural, mas novas abriram as portas nos últimos anos.

Seus cardápios sempre são impressionantes, incluindo os básicos (verde, preto e oolong)  e misturas como bao chá, ou chá dos oito tesouros (que contem crisântemos secos, açúcar cristal, goji, uvas-passas brancas, pinhas, tâmaras e longan, além das folhas de chá-verde).


Em Pequim visite a livraria Sanwei, na Fuxingmennel Dajie, n.º 60 em frente ao hotel Minzu.

Sua casa de chá de dois andares tem uma ótima variedade e apresenta música chinesa tradicional ao vivo aos sábados a noite, atraindo tanto o pessoal das antigas como estrangeiros. 

A mais famosa casa de chá de Xangai é a graciosa (apesar de turística) Huxinting acessível pela ponte em zigue-zague sobre o lago da flor de lótus no coração da cidade velha. 

Ovos de codorna são servidos com o chá nas salas do andar superior, e mulheres em longos qipao de seda apresentam a cerimônia do chá quase todas as noites. 

Se você prefere ir onde estão os hippies de Sangai (e também os estrangeiros), de um pulo no Hanr Sheh em estilo taiwanês, que serve chá borbulhante e outras preparações divertidas até às três horas da manhã, em vários locais da cidade.


A origem dos rituais britânicos de chá datam de 150 anos atrás, graças a uma duquesa chamada Anna, que ficava com tanta fome no fim da tarde que às vezes até desmaiava.


 A prescrição de seu médico para realizar refeições leves antes do jantar se espalhou pelos pais e hoje em dia os britânicos têm dois tipos de chá: afternoon e high. 

Além da infinidade de bules de chás finos, a primeira tradição inclui sanduíches sem casca; bolinhos com manteiga, geleia fresca e creme de nata; e um bolo ou docinhos (ou os dois); a segunda sempre inclui uma entrada quente, como welsh rarebit (torradas com queijo derretido) ou salsichas.


 A mais famosa casa de chá de Londres, e também a mais cara, turística e exclusiva é a Ritz, na Picadilly Streer, n.º 150. 

Os frequentadores precisam fazer reservas com um mês de antecedência para gastar em torno de 45 dólares bebericando o mais fino chá chines e provando delicias servidas em travessas de prata de três andares. 

Se a sua companhia for masculina, faça-o vestir um blazer e uma gravata (ou eles vão emprestar uma para ele). A hora do chá é as 15:30 e às 17:30. 


Se seu orçamento (e sua consciência) não permitir tamanha extravagancia, há excelentes alternativas, começando pelo vizinho do Ritz, o The Wolseley no n.º 160 da mesma rua.


Montado no antigo showroom do fabricante de automóveis Wolseley nesse café oferecem dois serviços de chá; o cream tea com bolinhos, nata e chá, e o afternoon tea, que inclui um pouco de geleia e sanduíches. 


O serviço aqui é excelente (para os padrões londrinos) e o lugar está sempre cheio.

Passar uma tarde com um bule de cheio de chá quente e uma amiga é uma atividade celebrada a milênios. 


Em alguns países como o Japão, o próprio ato de preparar uma xícara de chá rende uma cerimônia de uma hora de duração (assim como servi-lo e bebe-lo).


Conhecido por suas propriedades medicinais e terapêuticas o chá também pode ser considerado um lubrificante social, animando qualquer conversa. China e Inglaterra são dois países de tradição quanto ao chá.

Então qual chá você gosta de tomar?

Nenhum comentário , comente também!

Postar um comentário

Você leu um artigo escrito com grande dedicação. Gostou? !
Deixe seu comentário, crítica e sugestão, eles são importantes para o desenvolvimento do Blog.
Sua mensagem será respondida o mais rápido possível.
Obrigado pela visita, volte sempre. Aproveite para inscrever-se e receber as novidades.